Por: Rádio Difusora de Casa Branca 

 

Ouça a entrevista na íntegra com a diretora de educação: Clique Aqui!

 

O ensino de Casa Branca (SP) passará por mudanças a partir de 2018, começando com as salas da 2ª série da rede estadual migrando para a rede municipal. De acordo com a diretora do departamento de educação, Ivanilde Moreira, até 2020 todos os alunos do ensino fundamental (de 2ª a 5ª série) serão responsabilidade do governo do município.

 

A diretora contou em entrevista à Difusora, que essa é uma imposição do estado para que as prefeituras insiram os alunos da rede estadual para a municipal até 2020.  Segundo ela, a opção de não realizar as alterações este ano foi por um pedido dos professores do estado. Mas que em 2018, começará a realizá-las.

 

Ainda de acordo com Ivanilde, as mudanças são boas para a educação. Uma das “vantagens”, segundo ela, é a comunicação entre escola e prefeitura. Também melhora a agilidade nos processos e tomadas de decisões, resolvendo rapidamente problemas.

 

Com a rede municipal abrigando mais alunos, o repasse para o departamento deve ser maior. “Em médio prazo poderá, sim, melhorar a verba da educação do município”, disse Ivanilde.

 

Estrutura das escolinhas aguenta receber mais alunos?

A diretora contou que fez junto com sua equipe um estudo de diversos temas, como: espaço físico, logística, demandas, transporte, merenda e professores. Ela ainda explicou que de acordo com o Censo Escolar, as escolinhas têm condições.

 

Professores da Rede Estadual

Os profissionais da rede estadual temem a municipalização do ensino, pois é possível que tenham que ser realocados para outras escolas, inclusive, em outras cidades. O assunto gerou protestos dos professores, que levaram uma faixa em uma reunião do conselho, na semana passada, contrariando a decisão da prefeitura de fazer as mudanças. Na faixa dizia: “Prefeito Marco Cesar Aga provoca desemprego de professores e funcionários de educação em Casa Branca”.

 

Ivanilde revelou que essa questão não é um problema da prefeitura, mas da secretaria regional de ensino. Entretanto, ela avisa que há possibilidade dos professores do estado atuarem na rede municipal, caso necessite, futuramente. 

 

A diretora também destacou que neste ano, haverá um concurso público para contratação de professores para o município.