Por: Weslen Máximo 

 

Ouça a entrevista ao vivo. Clique Aqui!

 

O diretor de esportes, Sérgio Oliveira, de 28 anos, fala sobre projetos em 2017. Segundo ele, Casa Branca (SP), terá uma programação ampla no calendário esportivo. O tema: Basquete, também é destacado pelo diretor, que diz haver uma possibilidade da volta do time profissional.

 

Campeonatos, Jogos Regionais e torneios de videogame são alguns dos assuntos na entrevista que Sérgio concedeu à Rádio Difusora, no quadro “Papo com Máximo”, na sexta-feira (11), apresentado pelo jornalista Weslen Máximo.

 

Serginho trabalha com o esporte há mais de 10 anos, só na prefeitura. Trabalhou como estagiário e assistente até chegar ao cargo de diretor. Ele é formado em Educação Física e Administração. Atualmente faz pós-graduação em Gestão Pública Municipal. Quando criança, também participou das escolinhas de basquete da cidade.

 

Confira alguns trechos da entrevista:

 

Você se sente preparado para assumir o cargo de diretor de esporte?

 

É uma responsabilidade muito grande. Eu não gosto do título de diretor e sim, responsável! Isso porque somos uma equipe capacitada com professores. Então nós vamos trabalhar em equipe, juntos!

 

Como foi o primeiro mês de gestão de Marco Cesar como prefeito, e sua como diretor de esporte?

 

Acho importante a população saber que Marco Cesar gosta de esporte e está 100% disposto a ajudar. Esse primeiro mês foi para diagnosticar a situação do departamento de esporte.

 

Como está a situação do departamento?

 

Estamos fazendo planejamentos para 2017. As áreas esportivas não têm manutenção desde outubro, após a eleição. Está precário. Vamos correr atrás para ver o que a gente pode fazer.

 

O que vai ser mais difícil para você como diretor de esporte?

 

A dificuldade que a gente encontra é a gestão de pessoas. É fazer com que todo mundo que pratica esporte na cidade, se una. Esse é o desafio maior.

 

Como você vê o esporte de Casa Branca, hoje?

 

Precisamos resgatar o que o esporte de Casa Branca foi a um tempo, que era respeitado e reconhecido no Brasil.

 

Basquete profissional de volta em Casa Branca: um sonho próximo ou distante?

 

É uma situação que exige muito esforço de todos, mas existe a possibilidade de ter a volta do basquete adulto [profissional]... A gente precisa de patrocinadores, parcerias e o apoio da população.

 

Já há programação para os campeonatos municipais de futebol, futsal e de outras modalidades também?

 

Nós estamos com bastante novidades. Logo após o carnaval, lançaremos a agenda esportiva anual. Em relação aos campeonatos tradicionais, vão acontecer! Só que primeiramente precisamos reestruturar as áreas esportivas. Por exemplo: o campo da Mogiana não tem condições de ter campeonato. A obra está parada por falta de documentação e os responsáveis estão “correndo atrás” para que essa obra volte o mais rápido possível. Enquanto não finalizarmos, acredito que não tem condições para acontecer campeonatos. Vai ficar para o segundo semestre.

 

Casa Branca vai para os Jogos Regionais?

 

Nesse primeiro semestre tem os preparativos para os Jogos Regionais. Vamos tentar levar o máximo de modalidades possível. Nós vamos para os jogos e tentar fazer bonito lá.

 

O que é esse projeto “Rua de Lazer”?

 

É levar nos bairros a iniciação esportiva, recreação e lazer, através de brincadeiras, e mostrar para a população que o esporte também é importante.

 

Me chamou atenção o torneio de videogame nos bairros. Como será?

 

Nós vamos com nossa equipe com telão e Xbox, promover um torneio dentro do bairro como: futebol, basquete... O que gostarem de fazer.

 

Tem um curso de árbitro de futsal e futebol. As inscrições já estão abertas?

 

Estão abertas. Apenas precisa ir ao departamento de esportes para se inscrever. Ainda não tem data prevista. Qualquer pessoa maior de 18 anos pode participar. Terá o certificado no fim do curso, inclusive, esse pessoal que participar desse curso, vai poder apitar os nossos campeonatos municipais.

 

Para 2017, Sérgio revela:

 

Conto com a ajuda da população. E contem comigo! Ouviremos todos os amantes de esporte.