Por: Weslen Máximo

 

Uma reunião nesta quinta-feira (5) deve definir se o Cine Teatro de Casa Branca (SP) será oficialmente interditado ainda nesta semana ou após um evento que ocorrerá no local entre os dias 11 e 14 de outubro, informou o diretor de obras e presidente da comissão da Defesa Civil, José Menezello Neto.

 

Segundo o diretor, uma vistoria foi feita no cinema, sendo constatado problemas estruturais, como telhas velhas e quebradas e infiltrações no forro, necessitando de reparos.

 

Ainda de acordo com Neto, os problemas não são graves, entretanto podem gerar pânico ao público.

 

Susto

No sábado (30), o jornalista da Difusora, Weslen Máximo, apresentava um festival no cinema e flagrou quando uma parte do forro caiu sobre um corredor. O auditório estava lotado. Por sorte, ninguém se feriu.

 

O jornalista fotografou a parte que cedeu e outras que estão prestes a cair (Veja as fotos no final da matéria). Ainda identificou infiltrações em partes do forro e a falta de extintores de incêndio.

 

Prefeitura

Na segunda-feira (2), Murilo Giordan, diretor do departamento de cultura, que é responsável pelo cinema, concedeu uma entrevista à Difusora, esclarecendo a situação do prédio e falando sobre o fato ocorrido no último sábado.

 

Murilo revelou que assim como a platéia que assistia o evento, também ficou preocupado. Reconheceu que o prédio precisa de reparos. Ainda comentou que não irá fugir da responsabilidade dos últimos acontecimentos. “A população pode ficar despreocupada nesta questão de uma reforma breve. Isso daí vai acontecer e nós já estamos tomando providência”, disse o diretor, que também pediu desculpas ao público que estava sábado no local.

 

Ele ainda disse que devido aos últimos acontecimentos, neste momento, o cinema não está seguro para o público.

 

Ouça a entrevista com Murilo Giordan. Clique Aqui! 

 

Reunião

O presidente da Defesa Civil, José Menezello Neto, afirmou que uma reunião nesta quinta-feira deve acontecer entre ele e o prefeito Marco Cesar, para decidir o futuro do prédio. O que será discutido é: interditar o prédio imediatamente até fazer as reformas necessárias? Ou realizar “reparos emergenciais” para ter condições seguras de receber um evento musical entre os dias 11 e 14 de outubro?

 

Ainda de acordo com Neto, após esse evento, o prédio ficará interditado para reformas.

 

Nesta semana, o local não está aberto, pois os responsáveis procuram a definição.