Médicos do Posto de Pronto Atendimento (PPA), de Casa Branca (SP), entraram em greve na manhã desta quarta-feira (01), por falta de pagamento. Em um aviso na recepção, os profissionais destacaram que só atenderiam casos de “urgência e emergência”. No começo da noite, a situação foi normalizada.

Segundo a diretora do departamento de saúde, Rosângela Castoldi, era necessária a prestação de contas da empresa que estava administrando o PPA para que os pagamentos fossem feitos. Essa empresa foi contratada em caráter emergencial, quando o contrato da prefeitura com a Santa Casa (antiga administradora), não havia sido renovado.

Ainda de acordo com a diretora, essa foi a última prestação de contas dessa empresa, já que o contrato com ela também não foi continuado. Há quase um mês, quem assumiu a administração do PPA foi a prefeitura de Casa Branca.

Em nota, o órgão “informa que as prestações de contas realizadas foram analisadas, e as prestações de serviços, pagas, nesta quarta-feira, voltando a normalidade dos atendimentos à população”.